News

News about Omega and Renewable Energy

10/02/2013

Duas grandes empresas investirão R$ 450 milhões no Piauí

Em duas reuniões diferentes, o governador Wilson Martins (PSB) se reuniu, na quinta-feira, com executivos de duas empresas, a Ômega Energia Renováveis e a Crown Embalagens, que investirão R$ 450 milhões.

O diretor da Ômega Energia Renováveis, Gustavo Barros Mattos, disse que a empresa atua no setor de energias renováveis em todo o país. Ele afirmou que a Ômega vai instalar do Complexo Delta, na praia Pedra do Sal, em Parnaíba turbinas de geração de energia eólica.

O grupo pretende investir R$ 250 milhões na geração de 70 Megawatts (MW).

A Ômega foi ganhadora do leilão para instalação de usina eólica na praia Pedra do Sal realizado em 2011 sob coordenação do Ministério de Minas e Energia e tem investimentos de R$ 600 milhões em outros estados na área de produção de energia oriunda de fontes renováveis.

O Complexo Delta contará com 35 aerogeradores, com previsão de operacionalização ainda em 2013.

“Esse é um mercado muito competitivo. Estamos finalizando os processos referentes às licenças ambientais. Temos um forte apoio do Governo Federal em relação à aquisição de aerogeradores na área fiscal e estamos finalizando as conversas quanto à parceria com o Governo do Estado na área de incentivos fiscais”, relatou o executivo.

Segundo Gustavo Barros Mattos, também está bem encaminhado o projeto social que a empresa irá executar junto às comunidades próximas ao complexo.

O governador reafirmou a parceria do Governo do Estado em relação ao projeto, tendo a Secretaria Estadual de Mineração, Petróleo e Energias Renováveis como interlocutora. Wilson Martins ressaltou ainda a importância de investimentos em produção de energia limpa e destacou a potencialidade do estado para a produção de energia eólica não apenas no litoral, mas também na região de Paulistana.

O governador Wilson Martins recebeu, no Palácio de Karnak, diretores da empresa Crown Embalagens, que pretende investir R$ 200 milhões no Piauí.

A Crown é uma das mais importantes fabricantes de latas de alumínio para cervejas, refrigerantes, sucos e chás do Brasil e pretende instalar uma unidade fabril em Teresina com capacidade para fabricação de 1,1 milhão de latas por ano.

Presente no Brasil desde 1996, a Crown possui fábricas em Cabreúva (São Paulo – latas), Estância (Sergipe – latas), Ponta Grossa (Paraná – latas) e Manaus (Amazonas – tampas).

“Estamos em processo final de prospecção e o Piauí nos oferece mais variáveis positivas em relação à infraestrutura logística, qualidade de mão de obra e matéria-prima”, afirma Reinaldo Lopes, diretor-presidente da empresa.

De acordo com o Plano de Negócios da Crown para o Piauí, a unidade fabril deve entrar em operação entre dezembro de 2013 e janeiro 2014, com previsão de geração de 300 a 400 empregos diretos e indiretos, com utilização de alta tecnologia. A previsão é de finalização do investimento de R$ 200 milhões, no período entre 12 a 14 meses após a finalização da prospecção.

A empresa deverá se instalar no Polo Empresarial Norte e deverá atender ao mercado local, além de estados do Norte e Nordeste. “Estamos finalizando conversas com a Prefeitura em relação a terrenos e com o Governo do Estado quanto a incentivos fiscais para então batermos o martelo”, disse Reinaldo Lopes.

O governador Wilson Martins assegurou o apoio do Governo do Estado ao empreendimento, especialmente pela forte cadeia de serviços que é gerada a partir dele. “Temos uma lei de incentivos fiscais moderna, um bom trabalho do Conselho de Desenvolvimento Industrial e todo o interesse em sermos parceiros da empresa e de dar celeridade a sua instalação no Piauí”, confirmou.

A Crown Embalagens é resultante de uma joint-venture (uma modalidade de associação de empresas) entre a multinacional Americana do ramo de embalagens Crown Holdings e a empresa Petropar S/A, que atua no ramo de embalagens, extrusão de fibras e filamentos para aplicação em não tecidos e em reflorestamento.

POR: Meio Norte